7 de maio de 2013

Resenha: Sangue Quente - Isaac Marion

Título: Sangue Quente
Título original: Warm Bodies
Autor: Isaac Marion
Editora: LeYa
252 páginas
Narrativa:     
Capa:     
Classificação geral:      

Sangue QuenteR é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a "vida" de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa. 
Em um mundo pós apocalíptico, os zumbis entraram na história. Ninguém sabe quando, como ou onde, apenas que eles são a ameaça agora. Os humanos normais, ou Vivos, construíram uma comunidade auto sustentável dentro dos estádios de futebol, onde eles sobrevivem dia após dia na fortaleza.

Porém, há dias em que é preciso repor os produtos, e foi em uma dessas expedições que o R, o zumbi protagonista da história, conheceu Julie. Ele percebe que Julie é diferente e decide levá-la para sua "casa", um avião 747 comercial.

R é diferente. Ele não quer ser um Morto. Ele não gosta de não lembrar do seu nome, de não ser útil. Ele quer falar mais do que 5 sílabas, quer ler, não quer comer cérebros, por mais que isso seja bom. Ele não quer ser um zumbi. E, de repente, Julie aparece, e ele a vê, de certa forma, como uma oportunidade.

E é então que os dois começam a se descobrir, aprendendo com o outro. Julie vendo o mundo dos zumbis, e R conhecendo mais os vivos. E com esse contato dos dois, ainda há uma esperança para o mundo.



Me surpreendi!

Primeiro, preciso dizer que a editora fez um trabalho maravilhoso com o livro. Além de a capa ser linda, existem imagens internas que antecedem cada capítulo, deixando tudo bem real.

A narrativa do autor é ótima! É viciante e realmente parece que nós estamos pertinho do R. O que mais gostei neste aspecto é que, mesmo tendo alguns capítulos não muito pequenos, aquela desculpa de "só mais um.." "cola". Sério, tiveram vários momentos em que eu pretendia ler apenas um ou dois capítulos no máximo, e quando eu via, já tinha lido bem uns 5 rsrs

Eu adorei o livro! Gostei muito da forma como o autor desenvolveu a história, que não teve nenhum momento cansativo ou chato, pelo contrário, a cada página virada, o leitor fica cada vez mais envolvido.
- Você precisa tirar fotos o tempo todo. Se não tiver uma câmera, use sua cabeça. Memórias que você captura de propósito são sempre mais vivas do que as que se captura por acidente. - Ela faz uma pose e diz: - Xísss! página 97
Poderia ser melhor? Claro! Isaac poderia muito bem elaborar um final melhor, um zumbi mais enérgico, ou uma batalha mais sangrenta (oi spoiler, como vai?)? Sim, mas acho que se isso acontecesse, o livro perderia sua essência. Então eu gostei bastante do jeito que está.

A minha única crítica é que, para alguém que tem como recorde falar mais de 4 sílabas sem parar, R pensa e reflete até demais! Isso por um lado é bom, pois assim nós vemos que ele é diferente, mas é também intrigante. Que eu saiba, zumbis não pensam, apenas vão atrás de cérebros. Mas, acho que foi exatamente isso que o autor quis: fazer com que o R não fosse qualquer um, e sim, único. Então, aceitei isso e continuei minha leitura :)

No final, fiquei com uma vontade de saber o que aconteceria depois de tudo. Me apeguei ao R e a Julie, e acho que já estou com saudade dos dois :/ rsrs

Se eu recomendo? É claro que sim!

Beijos,

Juli.

10 comentários:

  1. Oie :)

    Esse livro já entrou para a listinha dos desejados e com certeza vou lê-lo em breve, amei a resenha beijos :D

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Obrigada :)

      Beijos :*

      Excluir
  2. Preciso ler esse livro!
    Todos falam super bem!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rizia! Leia mesmo, ele é muito legal! =D

      Beijos :*

      Excluir
  3. Que interessante! Confesso que nunca me interessei por livros dos gênero, mas já me surpreendi tanto nessa vida que não custa tentar. Entrou para minha lista de desejos =)

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, tente mesmo flor! O livro é muito legal, e eu me surpreendi bastante!

      Beijos :*

      Excluir
  4. Eu assisti ao filme, achando que ia odiar, mas adorei!! Mas agora que já assisti ao filme, não tenho vontade de ler.. tenho outras prioridades rsrs.
    bjs

    http://serieslivroseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não assisti o filme, mas tenho muuuita vontade! Que pena que você não tem vontade de ler o livro :/ Ele é ótimo!

      Beijos :*

      Excluir
  5. O que eu entendo pelas resenhas que li é que o R cativa justamente por ser único. Queria muito ler, mas tenho um medo enorme de não gostar.

    Beijos
    www.leitoraincomum.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O R é mesmo único, porque ele é diferente dos outros zumbis, ele se sente mal por matar pessoas e quer mudar isso. Exatamente por esse motivo que ele é tão cativante (:
      Leia Fê! É um livro muito bom, e espero que você goste.

      Beijos :*

      Excluir

Fique à vontade para comentar!
Adoro o contato com os seguidores do Blog! =D
Mas lembre-se: Mensagens preconceituosas, com propagandas, ofensas, e afins, serão DELETADAS.